Pingafogo

Anjos

1 – O Espiritismo admite a existência dos anjos?
Em termos. Admitimos assim como o Islamismo, o Cristianismo e o Judaísmo, que os anjos atuam como prepostos de Deus, intermediários entre o Céu e Terra. Todavia, não os consideramos privilegiados na obra divina.

2 – Por que privilegiados?
Porque não teriam passado pelas atribulações humanas. Teriam nascido com a plenitude do conhecimento e das potencialidades que fazem deles seres especiais, o que se afigura uma injustiça. Por que eles e não nós? Não somos todos filhos de Deus? Não é o Senhor a equidade perfeita, sem preferências, sem eleitos, como se espera de um pai celeste?

3 – E o que nos diz o Espiritismo sobre os anjos?
São irmãos nossos, Espíritos como nós, em estágios superiores de evolução, o que os habilita a atuar como prepostos de Deus. Ao longo dos milênios sem fim desenvolveram suas potencialidades, superaram suas imperfeições, harmonizaram-se com o Universo, aprenderam a vivenciar as leis divinas.

4 – Se são Espíritos como nós, mas à nossa frente na jornada evolutiva, podemos dizer que são mais velhos, mais experientes?
Exatamente. Provavelmente já estavam bem longe nos caminhos do conhecimento quando nós ainda nem existíamos. Como não há inatividade na obra da Criação, essas entidades angelicais atuam como prepostos de Deus, seus emissários junto às criaturas humanas.

5 – E o anjo da guarda?
Geralmente é um familiar nosso, alguém ligado ao nosso coração, desde existências anteriores, que se propõe a nos guiar pelos caminhos humanos, ajudando-nos a superar dificuldades e limitações.

6 – Todos têm seu anjo de guarda? Mesmo as pessoas comprometidas com o vício e o crime?
A resposta é afirmativa. Temos, não raro, vários protetores, Espíritos ligados ao nosso coração, que nos inspiram ao Bem. O problema é que as pessoas se comprometem tanto em caminhos escusos que perdem a sintonia com eles.

7 – Nos momentos de dificuldade podemos apelar para os protetores espirituais?
Sem dúvida. Se concentrarmos nosso pensamento em oração, pedindo que nos ajudem, estabeleceremos a sintonia necessária, habilitando-nos a receber sua orientação pelos condutos do pensamento. Ficaríamos espantados se tivéssemos noção de quantas vezes eles se aproximam de nós, nos momentos difíceis, buscando inspirar-nos a fazer o melhor.

8 – Os anjos também encarnam na Terra?
Sim, e o fazem com freqüência, em gloriosas missões em favor das coletividades terrestres ou simplesmente para ajudar entes queridos. No livro Renúncia, psicografia de Francisco Cândido Xavier, temos a história de Alcione, um anjo que transitou quase no anonimato pela Terra, mas beneficiando todos aqueles que gravitaram em torno de sua figura sublime. É um romance maravilhoso e inesquecível.

2010 - Richard Simonetti